O 15CNG/8CLBG é uma oportunidade para partilha de conhecimentos de Geotecnia, tão presente nos desafios societais da atualidade. No novo contexto de desenvolvimento, em que os investimentos em obras públicas são reequacionados visando um crescimento mais sustentável, o encontro dos obreiros, presentes e futuros, desta mudança é importante.

A Artur Peixoto, Lda. irá participar no Congresso com a apresentação de duas obras, nomeadamente o Edifício May Flower, em Antibes (França), e o Parque de Estacionamento Largo Ambiente, em Luanda, Angola.

  • 19 a 23 de junho de 2016
  • Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto
  • Informações/Inscrições: web.fe.up.pt/~15cng

Os profissionais das comunidades geotécnicas Brasileira e Portuguesa, que operam cada vez mais no mercado global, com natural incidência nos países de língua portuguesa e ibero-americanos, vêm desenvolvendo trabalho ao mais alto nível e querem partilhar essa experiência, em temas tão diversos como:

  • Melhoramento e Reforço de Maciços
  • Reconhecimento e Caracterização de Maciços
  • Fundações, incluindo Fundações de Estruturas no Mar (Nearshore e Offshore)
  • Taludes e Encostas em Risco
  • Grandes Escavações e Túneis
  • Obras Geotécnicas e de Protecção Costeira
  • Barragens, incluindo Barragens de Rejeitos de Minas
  • Aterros em Infraestruturas de Transporte e Logística
  • Reciclagem e Aproveitamento de Resíduos
  • Geotecnia Ambiental

Os Congressos Nacionais de Geotecnia constituem, desde o primeiro encontro em 1985, uma oportunidade única para partilha de conhecimentos nesta área tão presente nos desafios societais da atualidade. A associação das comunidades geotécnicas Brasileira e Portuguesa nesta partilha vem enriquecendo estes momentos de agregação de especialistas e profissionais que comungam experiências académicas, de investigação, desenvolvimento de equipamentos e processos, projeto e consultoria, construção e controlo de qualidade.

Os nossos Países passam por um período de adaptação a novos contextos de desenvolvimento, pelos quais os fortes investimentos em obras públicas são reequacionados para direções mais sustentadas e que garantam o crescimento saudável das nossas economias. O encontro dos obreiros presentes e futuros desta adaptação, que são os profissionais de geologia, engenharia geológica, engenharia civil e de minas, é ocasião singular. Este encontro ainda é mais oportuno pelo facto de, neste período, os operadores de geotecnia se terem internacionalizado como nunca, desenvolvendo atividades no mundo global, com natural incidência nos países de língua portuguesa ou ibero-americanos, desenvolvendo a geotecnia ao mais alto nível.